Síndromes Compressivas Orientações Médicas / Ortopedia  

Trata-se da compressão local de um nervo, levando a alterações sensitivas, motoras, da, e, às vezes, a variados graus de atrofia muscular. Alguns exemplos são a Síndrome do Túnel Carpo, a neurite ulnar, a Síndrome do Pronador e a Síndrome do Túnel radial. Destas, no cotovelo, a mais comum é a neurite ulnar.

O nervo ulnar pode ser comprimido em vários locais, sendo mais comum ocorrer no sulco atrás do cotovelo - o túnel cusital - local onde refirimos "choque" ao sofrermos um trauma
direto.

A compressão pode ocorrer por traumas locais, por posturas viciosas (deitar sobre o braço ou manter os cotovelos fletidos por períodos prolongados) ou por deformidades ósseas no cotovelo.



Sintomas:

A neurite do ulnar cursa com sensação de formigamento ou choques na ponte interna do antebraço. No 5º dedo e na 1/2 lateral do 4º dedo. Em geral pioram os moviventos de flexão e pronação do antebraço.


Diagnóstico:

Para se confirmar o local da compressão, pode-se realizar uma ressonância magnética (RM) do cotovelo (observar possíveis tumores ou lesões anatômicas que comprimam o nervo) ou também uma eletroneuromiografia.


Tratamento:

• Modificar atividades e locais de apoio para evitar a compressão local. Existe a opção do uso de órteses que limitam a flexão maior que 90º do cotovelo. Fisioterapia local também pode ser útel para amenizar o desconforto e alongar a musculatura.

• O tratamento cirúrgico pode ser indicado quando não há melhora após 3-4 meses de abordagem clínica, ou quando há fraqueza progressiva. Pode-se realizar a liberação e tranmissão do nervo.

 

 

 



Imprima este artigo






 
 
 
Clínica Deckers
Av. Europa, 887 - Jd. Europa - São Paulo / SP
Tel.: (11) 3065 1299
contato@clinicadeckers.com.br