Hiponatremia Orientações Médicas / Medicina Esportiva  

Hiponatremia ou Queda na Concentração de Sódio no Sangue

As dietas com alto índice de sal (sódio) tem sido indicadas como causadoras do aumento de fatores de risco para a saúde. Porém, os atletas, que tem atividade muito intensa e aumento da eliminação de substâncias através do suor, correm o risco de ter um índice muito baixo de sal no sangue durante os treinos e competições. Como o sódio é eliminado pelo suor, é importante que os praticantes de atividade física mantenham o nível de sódio no sangue antes, durante e depois dessas atividades. Isso é mais perigoso ainda em
atletas de endurance.


Riscos da Hiponatremia

A concentração baixa de sódio no sangue é mais comum em atletas que fazem atividades de longa duração. Após as maratonas e competições de triatlon, é muito comum que esses atletas estejam com o nível de sódio muito abaixo do normal. A concentração de sódio deve estar dentro do limite normal pois assim a transmissão dos impulsos nervosos e o funcionamento dos músculos acontecem da maneira mais adequada, uma queda mesmo que pequena desse nível no sangue, pode causar muitas alterações nessas funções.

Causas

Como já sabemos, durante a atividade física intensa, o atleta elimina o sódio através do suor. O atleta que nesse período tenta repor as substâncias eliminadas apenas com água, vai diminuir ainda mais a concentração do sódio no sangue. Imagine um copo com água e sal, se você derrubar metade do conteúdo desse copo (como acontece no suor) e repuser apenas com água, a concentração de sal vai ser bem menor, certo? O mesmo acontece com o corpo dos atletas, causando a hiponatremia.

Alguns estudos mostram que os atletas de ultra endurece podem chegar a perder 1-2 gramas de sal por litro de suor. Se pensarmos que os atletas perdem no mínimo um litro de suor por hora, em um evento que dura 10-12 horas o atleta poderá perder muito sódio através do suor. Repor sódio é fundamental para garantir uma boa performance e a saúde.

Sintomas da Hiponatremia

Os primeiros sinais geralmente são sutis e parecem com os sinais da desidratação, como náuseas, cãimbras musculares, desorientação, fala confusa, confusão mental e atitudes inapropriadas. O que normalmente ocorre quando o atleta chega a esse ponto é beber água, o que gera mais problemas ainda. Os sinais intensos podem ser convulsões, coma ou morte.

Tratamento

Nos primeiros sinais de náusea, cãimbras e desorientação o atletra deverá beber algum líquido que contenha sódio, como bebida isotônica, ou comer comidas com sal. O ideal é que o atleta reponha o sódio durante a atividade física e não somente quando o nível cair ao extremo. Se os sintomas chegarem ao extremo, o médico deverá ser consultado.

Prevenção

A melhor maneira de um atleta evitar esses problemas é com planejamento, existem algumas dicas:

- Use líquidos isotônicos que contenham sódio durante exercícios de longa distância ou alta intensidade.

- O atleta deve saber a quantidade de suor que elimina.

- Fazer uma programação de hidratação e nutrição durante os treinos e provas.

- Evite usar aspirina, ibuprofeno e outros anti inflamatórios não esteroidais, pois podem aumentar o risco de hiponatremia em atletas.


É importante lembrar que todos esses atletas respondem diferencialmente ao exercício, a reposição de sódio também poderá variar.


 

 



Imprima este artigo






 
 
 
Clínica Deckers
Av. Europa, 887 - Jd. Europa - São Paulo / SP
Tel.: (11) 3065 1299
contato@clinicadeckers.com.br